O Amante do Meu Marido - Teatro Estreia - SP

 

"O Amante do Meu Marido"

De: Rodolfo da Rocha Carvalho (Carvalhinho)

Com: Milton Levy / Mateus Carrieri / Miriam Lins / Luziane Baierle

Estréia no dia 4 de outubro - Teatro Ruth Escobar - SP

 

O Amante do Meu Marido conta a história de um típico homem do dia-a-dia, que reflete muito sobre o momento atual de sua vida e busca – de qualquer forma - ser um ator.

Esperidião é um homem que nunca perdeu a esperança de ser um artista famoso. Casado com Telma, descobre que um de seus amigos pode intermediar e transformar seu sonho em realidade.

Esperidião liga para seu amigo que lhe explica que um outro amigo (Arnaldo) está produzindo uma peça e tem um papel disponível. Porém, um papel de homossexual. Até ai tudo bem, já que para Esperidião, o que interessa é ingressar na carreira de ator.
Ao entrar
em contato com o produtor da peça - o Arnaldo - pede que ele interprete ali mesmo, por telefone, o papel de homossexual. Mas, no momento que ele está interpretando entra sua empregada, Dóroti, que escuta e vê tudo e, no dia seguinte, leva o caso para sua patroa, Telma. Dá-se a partir daí uma sucessão de mal-entendidos e o desfecho da história provoca muitas risadas do público. É um espetáculo contagiante e divertido do início ao fim.

 

Ficha Técnica

Texto – Rodolfo da Rocha Carvalho (Carvalhinho)

Adaptação / Direção - Miriam Lins

Produção - Walkíria Miranda Fizio / Ronaldo Lukesi

Elenco - Milton Levy / Mateus Carrieri / Miriam Lins / Luziane Baierle

Trilha Sonora – Fábio Saltini

Fotos – Cleber de Paula

Operador de luz e som - Geovana Magagnin

Assessoria de Imprensa – Sonia Kessar

 

Serviço

O AMANTE DO MEU MARIDO

Gênero – Comédia

Teatro Ruth Escobar – Sala Gil Vicente (317 lugares)
Rua dos Ingleses, 209 / Fone: (011
) 3289-2358

Estréia – 04 de outubro – temporada até 2 de dezembro

Sextas 21h30 / sábados 21h / domingos 19h30

Ingressos - R$ 30,00  (inteira) e R$15,00 (meia-entrada) - estudantes, professores, pessoas acima de 65 anos e aposentados

Duração – 70 minutos / Recomendada para maiores de 12.anos

Horário da bilheteria (14h às 21h) / Venda antecipada de ingressos - quinta a domingo

Acesso e banheiro adaptado para pessoas com necessidades especiais

Aceita cheque / Aceita cartões de crédito (Mastercard, Diners e Rede Shop)

Estacionamento conveniado (serviço de Valet, na porta do teatro)

 

Informações para a Imprensa

Sonia Kessar - Assessoria de Imprensa

Fones: 55 + 11 + 5589-5991 / Cel. (11) 8143-2271 / 8395-2469

imprensa@soniakessar.com.br 

kessar@terra.com.br

www.soniakessar.com.br

 

Apoio Cultural na Divulgação
JORNAL VIRTUAL DAS ARTES
http://jornaldasartes.blogspot.com/
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3617580
jornaldasartes@gmail.com

3 comentários:

Jaqueline disse...

Eu adorei a peça, é muita divertida, os atores super simpáticos.....Além dos elogios gostaria de dividir com vocês o "mico" que paguei no dia da peça.
Em uma parte da peça tem uma conversa sexual entre o Arnaldo e o Pepe que a esposa de Pepe é fechadinha...rsrs.....Até ai tudo bem.....A empregada da casa se chama Doratty( acho que foi assim que ela soletrou no dia...rs..)e a esposa de Pepe chamava Telma....Depois de muito rir, chega no final da peça....Os atores se apresentam e depois começa os recados de Arnaldo que é o Mateus Carrieri, como a peça está comemorando 3 anos, eles perguntaram a platéia se havia algum Arnaldo, ninguém se manifestou, depois perguntaram se havia algum gay careca(tem a ver com a peça também), e mais uma vez ninuém se manifestou, então, o Mateus sugeriu que fosse dado o vinho ao amigo deles que vieram assisitir a peça....Até ai tudo bem....Depois o Mateus apareceu com um ingresso na mão para a peça de Milton levi que é o pepe no sabado seguinte...
Só contei tudo isso para vocês entenderem aonde quero chegar.....
Então quando ele peguntou se havia alguma Doratty na platéia, ninguém se manifestou, depois perguntou se havia alguma telma ( quando ele perguntou da telma já imaginei que ele ia perguntar se havia uma fechadinha na platéia que traduzindo é virgem...kkk....Eu sou virgem e fui assistir a peça com meu pai e minha madrasta, eu tenho pânico de ser o centro das atenções, quando vi que poderia acotencer deu ir lá na frente, não porque eu mesma iria me entregar, mas, a minha madrasta sabendo disso com certeza ela ia fazer uma sacanagem comigo, então eu desesperada falei pra ela "pelo amor de Deus nem me aponte", ela disse que não, com uma cara de verdade)então, ninguém da platéia se manifestou, e perguntaram o que eu mais temia tem alguma fechadinha na platéia?...kkkkkk.....e mais uma vez ninguém se manifestou, e o Mateus inconformado pergunta mais uma vez "ninguém gente", então foi nessa hora que o diabinho atentou minha madrasta e ela apontou pra mim.....hahahahaha.....Eu queria morrer naquele momento, eu só ouvia os comentários " ai coitada"...rs...O pior é que eu tive que ir até o palco para pegar o ingresso, que na verdade eu fiquei com tanta vergonha que até esqueci que eu subir até lá para ganhar o ingresso. O Mateus muito acolhedor me ajudou a subir as escadas e fez eu dar chauzinho de miss à platéia, nossa eu devo ter ficado roxa de tanta vergonha, nem conseguia falar, e minha madrasta rindo da minha cara...Eu nem disse ao Mateus que era minha madrasta, já que ele havia perguntado se eram meus pais, eu concordava com tudo só para sair dali mais depressa, muitas pessoas não devem ter acreditado,mas, é verdade, ele inclusive perguntou minha idade, eu disse 20 anos.....rsrs...A vergonha que senti não foi por todos saberem que eu era virgem,mas, ir lá na frente, para todos me verem melhor que foi o pânico....
Depois desta vergonha toda tive vantagens também que foi ficar pertinho dos atores que de fato adorei todos, e ainda ganhei o ingresso.....Nunca imaginei que minha virgindade ia me custar tão caro.....rsrsrs.....E não foi tão ruim assim, acho que estou exagerando, só porque trezentas e poucas pessoas souberam sobre minha sexualidade, e ainda com um apelidinho de fechadinha...kkk...Poderia ter sido pior né...rs
Antes que eu descesse do palco o Mateus disse "Palmas para a fechadinha".....kkkkk...Ta vendo sou peça rara...rsrs
OBS: Minha madrasta fez isso comigo porque ela me adora, imagina se ela não gostasse....É melhor nem pensar...
Foi tudo muito legal viu apesar da vergonha....Não deixam de assistir essa peça....
BEIJOCAS
Jaqueline

Jaqueline disse...

Eu adorei a peça, é muita divertida, os atores super simpáticos.....Além dos elogios gostaria de dividir com vocês o "mico" que paguei no dia da peça.
Em uma parte da peça tem uma conversa sexual entre o Arnaldo e o Pepe que a esposa de Pepe é fechadinha...rsrs.....Até ai tudo bem.....A empregada da casa se chama Doratty( acho que foi assim que ela soletrou no dia...rs..)e a esposa de Pepe chamava Telma....Depois de muito rir, chega no final da peça....Os atores se apresentam e depois começa os recados de Arnaldo que é o Mateus Carrieri, como a peça está comemorando 3 anos, eles perguntaram a platéia se havia algum Arnaldo, ninguém se manifestou, depois perguntaram se havia algum gay careca(tem a ver com a peça também), e mais uma vez ninuém se manifestou, então, o Mateus sugeriu que fosse dado o vinho ao amigo deles que vieram assisitir a peça....Até ai tudo bem....Depois o Mateus apareceu com um ingresso na mão para a peça de Milton levi que é o pepe no sabado seguinte...
Só contei tudo isso para vocês entenderem aonde quero chegar.....
Então quando ele peguntou se havia alguma Doratty na platéia, ninguém se manifestou, depois perguntou se havia alguma telma ( quando ele perguntou da telma já imaginei que ele ia perguntar se havia uma fechadinha na platéia que traduzindo é virgem...kkk....Eu sou virgem e fui assistir a peça com meu pai e minha madrasta, eu tenho pânico de ser o centro das atenções, quando vi que poderia acotencer deu ir lá na frente, não porque eu mesma iria me entregar, mas, a minha madrasta sabendo disso com certeza ela ia fazer uma sacanagem comigo, então eu desesperada falei pra ela "pelo amor de Deus nem me aponte", ela disse que não, com uma cara de verdade)então, ninguém da platéia se manifestou, e perguntaram o que eu mais temia tem alguma fechadinha na platéia?...kkkkkk.....e mais uma vez ninguém se manifestou, e o Mateus inconformado pergunta mais uma vez "ninguém gente", então foi nessa hora que o diabinho atentou minha madrasta e ela apontou pra mim.....hahahahaha.....Eu queria morrer naquele momento, eu só ouvia os comentários " ai coitada"...rs...O pior é que eu tive que ir até o palco para pegar o ingresso, que na verdade eu fiquei com tanta vergonha que até esqueci que eu subir até lá para ganhar o ingresso. O Mateus muito acolhedor me ajudou a subir as escadas e fez eu dar chauzinho de miss à platéia, nossa eu devo ter ficado roxa de tanta vergonha, nem conseguia falar, e minha madrasta rindo da minha cara...Eu nem disse ao Mateus que era minha madrasta, já que ele havia perguntado se eram meus pais, eu concordava com tudo só para sair dali mais depressa, muitas pessoas não devem ter acreditado,mas, é verdade, ele inclusive perguntou minha idade, eu disse 20 anos.....rsrs...A vergonha que senti não foi por todos saberem que eu era virgem,mas, ir lá na frente, para todos me verem melhor que foi o pânico....
Depois desta vergonha toda tive vantagens também que foi ficar pertinho dos atores que de fato adorei todos, e ainda ganhei o ingresso.....Nunca imaginei que minha virgindade ia me custar tão caro.....rsrsrs.....E não foi tão ruim assim, acho que estou exagerando, só porque trezentas e poucas pessoas souberam sobre minha sexualidade, e ainda com um apelidinho de fechadinha...kkk...Poderia ter sido pior né...rs
Antes que eu descesse do palco o Mateus disse "Palmas para a fechadinha".....kkkkk...Ta vendo sou peça rara...rsrs
OBS: Minha madrasta fez isso comigo porque ela me adora, imagina se ela não gostasse....É melhor nem pensar...
Foi tudo muito legal viu apesar da vergonha....Não deixam de assistir essa peça....
BEIJOCAS
Jaqueline

Rosangela disse...

eu amei o tarado da 43!!!e o gay nem se fala , me diverti demais rarara!!!!!valeu gente!!!