Editais Microprojetos e Pontos de Memória 2014 recebem inscrições

 

Dois extratos de editais do Instituto Brasileiro de Museus (Ibram) forampublicados hoje (6) no Diário Oficial da União: Modernização de Museus: Microprojetos e Pontos de Memória 2014. As inscrições para ambos ficam abertas até a meia-noite do dia 20 de novembro de 2014 e devem ser feitas via Sistema Salic Web do Ministério da Cultura.

O Prêmio Pontos de Memória irá selecionar e premiar 47 ações desenvolvidas por iniciativas de memória e museologia social, visando reconhecer, incentivar e fomentar a continuidade e sustentabilidade na perspectiva do Programa Pontos de Memória. Destas, 44 devem ser ações desenvolvidas por grupos, povos e comunidades em âmbito nacional e três ações desenvolvidas por brasileiros residentes no exterior, que se caracterizem por ações de registro e representação da sua memória.
Já a terceira edição do Prêmio Modernização de Museus – Microprojetos, voltado ao fomento e desenvolvimento de ações destinadas à preservação e difusão do patrimônio museológico, deve premiar 20 iniciativas implementadas por instituições museológicas ou mantenedores de museus, constituídos como pessoas jurídicas de direito público estadual e municipal e pessoas jurídicas de direito privado sem fins lucrativos, com finalidade cultural, excetuando-se aquelas vinculadas à estrutura do Ministério da Cultura.
Os editais já estão disponíveis para download, assim como seus anexos. Dúvidas e outras questões devem ser enviadas para o endereço eletrônicofomento@museus.gov.br.
Texto: Ascom/Ibram
http://www.museus.gov.br/editais-microprojetos-e-pontos-de-memoria-2014-recebem-inscricoes/

Processo de seleção para a Oficina Cultural Hilda Hilst

image

A Oficina Cultural Hilda Hilst localizada em Campinas/SP, abriu processo de seleção de projetos para realização de atividades na unidade em 2015.
Para projetos com atividades culturais artísticas em formato de Oficinas, Cursos, Workshops ou Palestras que poderão ser realizadas em Campinas e Região.
Áreas:
Artes Cênicas: Circo, Dança e Teatro
Artes Visuais: Artes Plásticas, Audiovisual, Fotograf...ia
Comunicação: Jornalismo, Rádio e TV
Economia Criativa: Moda, Design e Games
Cultura Digital: Novas Mídias e Redes Sociais
Formação de Multiplicadores
Gestão Cultural
Literatura
Marketing Cultural
Música
Patrimônio Cultural: Material e Imaterial
Inscrições até 13 de janeiro de 2015.
mais: http://goo.gl/OgzvM5

Fundo Brasil de Direitos Humanos publicou - edital 2015

image

Lançada edição 2015 do edital do Fundo Brasil de Direitos Humanos

O Fundo Brasil de Direitos Humanos publicou a versão 2015 do seu edital anual de apoio a projetos que tenham como objetivo combater a qualquer forma de violação institucional a direitos humanos e a discriminação. O Fundo Brasil de Direitos Humanos vai doar até 1,160 milhões de reais para apoiar grupos que atuem em defesa dos direitos humanos em todo o País.

Um dos editais, tem como foco o combate à violência institucional e à discriminação. Serão destinados até 800 mil reais a organizações da sociedade civil e defensores e defensoras de direitos humanos que tenham poucos recursos e dificuldade de acesso a outras fontes de recursos.

Os projetos apoiados por meio dessa chamada deverão abordar as seguintes questões: superexploração do trabalho; trabalho escravo e trabalho infantil; violência policial, de milícias ou esquadrões da morte; tortura e execuções; não acesso à terra e ao território; democratização do acesso à justiça; violação de direitos socioambientais; criminalização de organizações e movimentos sociais; violência contra defensores de direitos humanos; discriminação no acesso ao serviço público; discriminação de gênero, raça, etnia e orientação sexual e/ou em razão de condição econômica; combate à intolerância religiosa.

O outro edital a ser lançado é o que busca promover o enfrentamento ao tráfico de pessoas. Devem ser doados até 360 mil nessa linha de apoio. O Fundo Brasil busca, nesse caso, iniciativas de grupos dispostos a enfrentar o tráfico de pessoas para o trabalho escravo ou exploração sexual de mulheres, crianças e adolescentes. Ou, ainda que em menor escala, para o tráfico de órgãos ou adoções ilegais.

As informações sobre a inscrição e critérios de seleção nos dois editais serão divulgadas no site do Fundo Brasil (www.fundodireitoshumanos.org.br) e http://www.fundodireitoshumanos.org.br/v2/pt/proposals/index/special e nas páginas da fundação no Facebook (facebook.com/fundobrasil) e no Twitter (twitter.com/fundobrasil), após o lançamento.

Seleção de organizações da sociedade civil que queiram desenvolver conteúdo de educação para a democracia

 

A coalização global intergovernamental de Estados Community of Democracies(Comunidade de Democracias), está recebendo propostas de organizações da sociedade civil que queiram desenvolver conteúdo de educação para a democracia, disponibilizando-o online gratuitamente no mundo todo, e com foco em democracias emergentes. O apoio é de 45 mil dólares (aproximadamente 110 mil reais) e a iniciativa terá duração de seis meses.
As propostas devem ser enviadas em inglês até o dia 15 de dezembro, e por e-mail. Mais informações http://www.community-democracies.org/Working-for-Democracy/News/CALL-FOR-APPLICATIONS-Identifying-Collecting-Organ

Inscrições para a nona rodada de financiamento do Fundo das Nações Unidas para a Democracia (UNDEF)

image

Estão abertas as inscrições para a nona rodada de financiamento do Fundo das Nações Unidas para a Democracia (UNDEF), que recebe propostas do mundo todo para apoiar projetos que fortaleçam a sociedade civil, os direitos humanos e a democracia. O apoio financeiro para organizações da sociedade civil neste ano varia entre 100 mil e 300 mil dólares por projeto, algo em torno de 250 mil a 900 mil reais, aproximadamente.

O edital em inglês e francês na página UNDEF. Os projetos apresentados deverão ter duração de dois anos e devem ser enviados até o dia 31 de dezembro, também em inglês ou francês. A seleção pelo Fundo das Nações Unidas para a Democracia é feita em duas etapas, apenas os projetos selecionados na primeira fase são convidados a apresentar uma proposta completa, que será avaliada na segunda fase.

http://www.un.org/democracyfund/apply-funding

Fundação ONCE para a solidariedade das pessoas cegas da América Latina (FOAL)

 

image

A Fundação ONCE para a solidariedade das pessoas cegas da América Latina (FOAL), com sede na Espanha, mantém processo aberto de recebimento de propostas de organizações da sociedade civil de pessoas com deficiência visual ou que tenham como foco este público. O apoio pode ser financeiro, humano, tecnológico e/ou material.

Podem ser solicitados apoio para o estudo sobre o acesso a informações de jovens a formação acadêmica; ajuda para implementar projetos de integração ou capacitação de adultos para o mercado de trabalho; iniciativas que fortaleçam o movimento associativo das pessoas cegas ou deficientes visuais. As propostas devem ser enviadas em espanhol.

O edital que está aberto no site da FOAL tem validade até o dia 31 de dezembro deste ano. Os formulários e mais informaçõeshttp://foal.es/es/content/convocatoria-abierta-y-permanente-de-foal

UnB oferece bolsa de mestrado a indígenas e quilombolas

 

Mariana Tokarnia
Da Agência Brasil
A Universidade de Brasília (UnB) abriu inscrições para o curso de Mestrado Profissional em Sustentabilidade junto a Povos e Terras Tradicionais. Esta será a segunda turma. O diferencial do mestrado é que metade das vagas é destinada a comunidades tradicionais, todas com bolsa de estudo. Na primeira edição, a reserva foi apenas para estudantes indígenas. Nesta, as bolsas serão estendidas a quilombolas.
O curso tem duração de 24 meses e carga horária de 420 horas. São oferecidas 30 vagas, sendo 15 destinadas exclusivamente a candidatos autoidentificados indígenas e quilombolas residentes no país.
As inscrições podem ser feitas até 16 de fevereiro de 2015. O edital está disponível na internet.
“[A pós-graduação] é justamente o ambiente onde se produz conhecimento na universidade e se projeta esse conhecimento para a sociedade, um espaço de construção do pensamento. Achamos que é estratégico ocupar esse espaço e fazer com que ele represente a diversidade cultural do Brasil”, diz a coordenadora do mestrado, Mônica Nogueira. De acordo com o censo do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), 79,18% dos mestres no país são brancos.
“Acredito que aqui vão se formar mestres, pessoas que virão com um saber, desenvolver a confluência do saber cultural com o saber acadêmico e voltar com esse saber, vamos dizer resignificado e com a solução de alguns problemas enfrentados pelas comunidades”, disse Antônio Bispo dos Santos, liderança quilombola, no lançamento do programa.
A indígena do povo xavante de Mato Grosso Samantha Ro’Otsitsina graduou-se mestra na primeira edição do programa: “Sempre fui muito atuante nas questões de direitos indígenas. Com o curso, pude qualificar a minha atuação”, disse. De acordo com o IBGE, são 818 os indígenas mestres, 0,1% do total dessa população .
O público-alvo é formado por profissionais vinculados a instituições que promovam a sustentabilidade de povos e territórios tradicionais, como associações de base comunitária, organizações não governamentais de assessoria, redes de representação e articulação política ou órgãos de governo das esferas municipal, estadual ou federal. É precioso ter graduação em áreas ligadas à questão. A seleção ocorre ao longo do mês de março de 2015 e as aulas começam em abril.
As bancas examinadoras contarão com a presença de indígenas e quilombolas.
http://www.sul21.com.br/jornal/unb-oferece-bolsa-de-mestrado-a-indigenas-e-quilombolas/

Instituto Rio está com edital aberto

image

O Instituto Rio, fundação comunitária criada em 2000, está com edital aberto para seu edital anual de projetos, que tem como foco apoiar iniciativas de organizações e grupos da sociedade integrados à rede da Universidade Comunitária da Zona Oeste. Neste edital, estão disponíveis 240 mil reais, doados através do Fundo Vera Pacheco Jordão, e que financiarão até 12 projetos com vinte mil reais cada.

Segundo o edital o processo seletivo do Instituto Rio tem a finalidade de apoiar a partir do investimento em pequenas e médias organizações da sociedade civil a execução de projetos e iniciativas que promovam o desenvolvimento do território para que as comunidades e os públicos atendidos sejam capazes de suprir as suas necessidades imediatas, descobrir e despertar vocações locais, desenvolver potencialidades específicas e fomentar o intercâmbio, a criação de parcerias e redes formais e informais com entidades do setor público, da sociedade civil e da iniciativa privada. Os projetos propostos deverão ser executados em até 12 meses.

Inscrições podem ser enviadas até o dia 11 de janeiro de 2015

http://www.institutorio.org.br/node/157

Campanha internacional A Internet Que Queremos (The Web We Want) recebe propostas

image

A campanha internacional A Internet Que Queremos (The Web We Want), liderada pela World Wide Web Foundation, e que apoia esforços no mundo todo para uma internet universal gratuita e aberta, está recebendo pedidos para financiamento de ações pontuais de advocacy (incidência política) e campanhas. O apoio financeiro para as organizações varia de mil a três mil dólares (dois mil e duzentos a seis mil e seiscentos reais), para ações que, de alguma forma, contribuam para fazer a internet livre, aberta, acessível e socialmente relevante para todos. São várias categorias para envio de propostas, algumas dos quais não têm prazo. Como são financiamentos pequenos, a resposta da The Web We Want vem de forma rápida. Os pedidos de recurso podem ser feitos em inglês, espanhol ou francês. https://webwewant.org/

Fundo de Ação Urgente(Urgente Acction Fund) recebe pedidos de apoio durante o ano todo

image

Formado pela aliança internacional de três fundos autônomos que apóiam as mulheres que defendem direitos humanos no mundo, o Fundo de Ação Urgente(Urgente Acction Fund) recebe pedidos de apoio durante o ano todo. Organizações da sociedade civil podem enviar solicitações de financiamento de até 5 mil dólares, aproximadamente 11 mil reais. O Fundo apóia quatro categorias de pedidos, que incluem respostas a fundamentalismos, conflitos e violência em situações de instabilidade polícia; ações legais ou legislativas que ajudem a proteger direitos conquistados; proteção e defesa de atividades que lutam pelos direitos das mulheres; e solicitações de apoio para promoção e proteção dos direitos das mulheres ao acesso e gestão dos recursos naturais e meio ambientes. Todos os pedidos devem seguir quatro critérios: serem estratégicos, urgentes, sustentáveis e legitimados pelo apoio de outras organizações.

Para organizações brasileiras, é preciso enviar propostas para o a versão latina do Fundo, cujo site está em espanhol. O formulário de pedido, no entanto, está disponível em português. Não há restrição de data quanto ao momento da realização do pedido, ele pode ser realizado em qualquer momento durante o ano, e o Fundo promete uma primeira resposta em até 72 horas.http://www.fondoaccionurgente.org.co/#!apoyos/cl15

Fundação Abilis apóia projetos com/para pessoas portadoras de deficiências

SNAGHTMLd75fd0a

 

A Fundação Abilis, que tem sede na Finlândia e foi fundada em 1998, apóia organizações que, em sua liderança, contam com pessoas portadoras de deficiências, ou que atuam por elas. Os projetos apresentados podem ser apoiados com recursos que variam de 500 a 10 mil euros, algo em torno de 1.500 a 30 mil reais.

Organizações da sociedade civil que queiram enviar propostas para a Fundação Abilis devem observar que essa é uma oportunidade que tem características diferenciadas dos demais editais internacionais, como por exemplo: não há um prazo fixo para envio de propostas; o formulário de envio não está online, e deve ser solicitado por e-mail à própria organização; pede-se uma contrapartida de 10% do valor total do projeto; e o pedido pode ser enviado em português. http://www.abilis.fi/index.php?option=com_content&view=article&id=60&Itemid=1&lang=pt

Oportunidade para quem trabalha com temática de políticas públicas de juventude

Organizações da sociedade civil que trabalhem com a temática de políticas públicas de juventude podem solicitar um financiamento de até dez mil dólares (cerca de 19 mil reais) para desenvolver e hospedar uma página na internet dentro do portalIniciativa Jovem, projeto da organização alemã Demokratie& Dialog e.V. que é financiado pela Fundação Open Society.

O portal Iniciativa Jovem tem como objetivo consolidar o conhecimento internacional e informação sobre políticas públicas de juventude, indo da análise e formulação para a implementação e avaliação das políticas.

Temas potenciais para as páginas no portal podem ser participação e cidadania; ativos e voluntariado; direitos das crianças e dos jovens; políticas públicas globais sobre as drogas; trabalho comunitário; pesquisa e conhecimento; sustentabilidade e meio ambiente; multiculturalisno e minorias; justiça, etc.

Não há uma data limite para envio das propostas, que devem ser escritas em inglês, e considerar a duração de um ano para o projeto financiado.

http://www.youthpolicy.org/work-with-us/thematic-curation/