Brasi Afro em concurso Fotografico

Brasil Afro é tema do 4º. Salão de Fotografias
Estão abertas as inscrições para o 4º Salão Nacional de Fotografias da Cidade de Votorantim SP, Brasil Afro, com a proposta de difundir a cultura afro Brasileira e estimular a livre manifestação artística.
O Salão recebe imagens que mapeie e mostre a negritude brasileira da formas mais ampla possível, retratos, danças, culinária, fotojornalismo, religião, folclore, costumes enfim tudo que enalteça e mostre o valor da cultura Afro, os trabalhos podem ser inscritos até o dia 10 de Novembro proximo (valendo o carimbo dos correios  
Brasil Afro tem Prêmio em dinheiro e certificado de participação.
é uma realização da Secretaria de Cultura da Cidade de Votorantim SP, Grupo Imagem Núcleo de Fotografia e Vídeo de Sorocaba, Sindicato dos Metalúrgicos de Sorocaba e Região, CUT Regional de Sorocaba, Nucab (Núcleo de Cultura - Afro Brasileira), Associação Afro de Boituva e CNB (Consciência Negra Boituva)
 Mais informações pelos sites www.culturavotorantim.com.br
http://www.smetal.org.br/

ARCO 2008 - Incrições


fonte: Ministério da Cultura - Maíra Guedes

Entidades de direito privado sem fins lucrativos, qualificadas como Organização da Sociedade Civil de Interesse Público (OSCIP), poderão participar do Concurso de Projetos para a Feira Internacional de Arte Contemporânea 2008 (ARCO 2008) a se realizar de 13 a 18 de fevereiro.

Interessadas têm até o dia 9 de outubro para elaborar o projeto e preparar toda a documentação exigida. Neste mesmo dia, às 10h30, haverá uma Sessão Pública na qual a Comissão Especial Julgadora avaliará as propostas recebidas e selecionará as que forem consideradas habilitadas para a segunda etapa do concurso.

A OSCIP vencedora realizará os serviços de produção cultural e de suporte logístico para a participação brasileira na ARCO 2008 e em todos os eventos paralelos programados pelo Ministério da Cultura em Madri (Espanha), que ocorrerão entre os meses de janeiro e abril do próximo ano. O valor disponibilizado para o trabalho melhor avaliado é de até R$ 2.220.000.

O edital, uma parceria do MinC - por meio do Comissariado da Cultura Brasileira no Mundo da Secretaria Executiva - com a OSCIP, tem como objetivos amplificar a divulgação da cultura brasileira na Espanha; diversificar a percepção do Brasil e da cultura brasileira, extrapolando estereótipos e preconceitos; intensificar as relações comerciais entre os dois países, no campo da artes plásticas e do audiovisual; aproximar artistas e produtores brasileiros e espanhóis para futuros projetos conjuntos; entre outros.

Os envelopes com a documentação e com o projeto devem ser entregues, das 9h às 10h, no Setor Comercial Local Residencial Sul 502, Bloco B, Lotes 08/12, Térreo, em Brasília. Veja o edital.

Feira Internacional de Arte Contemporânea
Em sua 27ª edição, a Feira Internacional de Arte Contemporânea - voltada à apresentação e comércio da produção artística na área de artes visuais - homenageará o Brasil. O evento é anual e conta com a participação de mais de 300 galerias de todo o mundo.

O Brasil terá um espaço de mil metros quadrados para organizar a exposição de obras de pelo menos cem artistas, por meio de suas respectivas galerias. Os curadores que farão as escolhas são o diretor do Museu de Arte Moderna do Recife, Moacir dos Anjos; e o professor de História da Arte e pesquisador do Centro de Estudos Sociais Aplicados da Universidade Cândido Mendes, Paulo Sérgio Duarte.

FAC muda e abre inscrições- DF


Artistas e produtores culturais interessados em participar do processo de seleção do Fundo da Arte e da Cultura (FAC) deste ano terão de 1º de outubro (próxima segunda-feira) a 14 de novembro para fazer as inscrições. A portaria que normatiza o FAC foi assinada na quarta-feira pelo secretário de Cultura do Distrito Federal, José Silvestre Gorgulho. Até agora, o fundo já arrecadou R$ 2 milhões para investimento no DF, mas o valor pode chegar aos R$ 3 milhões previstos no orçamento.

Todas as áreas da cultura serão contempladas com os recursos. A literatura ficará com 11% do total do dinheiro. As artes visuais e a dança receberão, cada uma, 13% do total. Projetos especiais, música e artes cênicas terão direito a 15% cada. O cinema deve levar a maior porcentagem: 18%.

Outra novidade é a definição de patamares de incentivo para cada área cultural, que serão especificados no momento da inscrição pelos autores dos projetos. "Isso vai evitar que as pessoas recebam bem menos do que pediram", alega Gorgulho. Na área da literatura, por exemplo, obras infantis de até 40 páginas e demais livros de até 112 páginas poderão requisitar recursos de R$ 6.600. Já projetos de médio porte (até 160 páginas) e de grande (até 252 páginas) poderão pedir R$ 9 mil e R$ 12 mil, respectivamente. Exposições individuais poderão receber R$ 8 mil; coletivas, R$ 12 mil. Espetáculos cênicos de médio porte terão direito a R$ 30 mil e de pequeno, R$ 15 mil.

"Apesar de todos os problemas, o FAC é a maneira mais democrática de o artista de Brasília conseguir financiamento. Boa parte da produção cultural do DF depende desse incentivo", afirma o secretário-adjunto da Secretaria de Cultura, Beto Sales.

Em que pese o atraso na assinatura do FAC – que geralmente é feito no início do ano –, Gorgulho afirma que nenhum projeto será prejudicado. "Nosso compromisso era quitar todas as dívidas anteriores. Queríamos profissionalizar o processo e democratizar a distribuição de recursos", explica o secretário.

Neste ano, o fundo apresenta novos critérios para a análise dos candidatos. Trabalhos inéditos terão preferência, o que não prejudicará a inscrição de projetos de releitura e remontagens. Quem já foi contemplado poderá concorrer novamente. Os projetos que usam linguagem experimental e promovem ações que valorizam o patrimônio imaterial, memória, educação patrimonial e expressões da cultura popular terão mais chance de obter verbas.

Terá prioridade, segundo o secretário, a participação de novos talentos da cidade e obras de autoria de grupos e autores locais. "No ano que vem, não poderemos deixar de discutir a situação do Entorno. Por enquanto, não existe incentivo para eles", constata o secretário.

"Sabemos que a cultura tem poder de mobilização porque dá às pessoas um grau de autonomia que antes elas não tinham", reflete o subsecretário de políticas culturais, TT Catalão. A portaria destaca ainda a importância dos trabalhos culturais voltados para a educação. "Nada tira o valor do entretenimento, mas é pertinente que o dinheiro público seja aplicado em projetos voltados para a formação dos cidadãos", acredita Catalão.

Provisório
Definido pelo secretário como transitório, o FAC permanece vigente até que a Lei de Incentivo à Cultura do Distrito Federal seja criada. O projeto já está em processo de formatação e deve ser enviado para discussão e aprovação na Câmara Legislativa ainda neste ano. "Quando a lei entrar em vigor, o FAC será englobado por ela", antecipa Beto Sales. Uma das novidades da lei de incentivo deve ser a criação de um observatório de economia da cultura, que pretende medir o impacto econômico das ações culturais financiadas pelo governo e criar uma base de dados para as próximas administrações.

Depois de encerradas as inscrições para o FAC, uma comissão deverá analisar os documentos apresentados. Em seguida, o Conselho de Cultura ficará responsável pelo estudo do conteúdo dos projetos. No passo seguinte, o Conselho Administrativo avalia o lado financeiro. Os resultados estão previstos sair entre 60 e 90 dias após o término das inscrições. A partir de segunda-feira, formulários estarão disponíveis no site da Secretaria de Cultura (www.sc.df.gov.br) e na sede, no anexo do Teatro Nacional Claudio Santoro.

FUNDO DA ARTE E DA CULTURA
Inscrições de 1º de outubro a 14 de novembro. Informações: www.sc.df.gov.br.

O FAC em números
# R$ 2 milhões o fundo já arrecadou
# R$ 3 milhões é a meta do orçamento
# 11% serão destinados à literatura
# 13% para dança
# 13% para artes visuais
# 15% para música
# 15% para artes cênicas
# 18% para cinema
(fonte Clipping Duo)

Bienal Guadalupana

XII Bienal Guadalupana
V Muestra Internacional de Gráfica en Pequeño Formato
"Cómplice por omisión"

La Bienal Guadalupana:

Evento de arte de frecuencia bianual que ha
sobrevivido 22 años,
con un criterio curatorial basado en la buena fe de
los participantes
y alimentada con la colaboración desinteresada de
artistas plásticos,
promotores culturales e Instituciones públicas y
privadas que coinciden
en la necesidad de hacer de sus respectivos
territorios espacios mejores
y que deciden apropiarse temporal y respetuosamente de
la imagen
de la Virgen de Guadalupe y sus significados desde lo
laico y/o lo sagrado.

Convocatoria

La Casa de La Primera Imprenta de América de la
Universidad Autónoma Metropolitana,
la
Universidad Iberoamericana-Puebla
y la
Bienal Guadalupana,
tienen el gusto de invitarle a participar
en la
V Muestra Internacional de Gráfica en Pequeño Formato
"Cómplice por omisión"

Para participar en este evento, envíe una obra creada
bajo la reflexión de las causas y los efectos del
cambio climático y/o responda con su obra haciendo
propuestas para formar una conciencia activa.

Condiciones

1. Podrán participar todos los artistas visuales que
lo deseen con una obra de su autoría.

2. El tema en esta ocasión es: Causas y efectos del
calentamiento global.

3. Las obras deberán aludir al tema propuesto y
respetuosamente a la Virgen de Guadalupe.

4. Las dimensiones obligatorias del papel o soporte de
la obra serán de 28 x 21.5 cm. sin importar la
orientación ni el tamaño de la imagen.

5. Se aceptarán todas las técnicas de reproducción
gráfica; grabado, gráfica digital, serigrafía,
fotografía, etc.

6. Cada artista participará con cuatro copias
originales de la misma obra.

7. El tratamiento plástico puede no ser figurativo.

8. Las obras deberán mostrar.

-Al frente:
Firma del autor.
Numeración correspondiente.

-En la parte posterior y en el siguiente orden:
título.
técnica.
fecha de realización.
medidas: vertical y horizontal.
país de origen.
nombre del autor.
dirección del autor.
teléfono y correo electrónico (e-mail).

9. Breve historial (Currículum vitae) del artista,
máximo 300 caracteres.

10. El envió será por correo ordinario o mensajería
hasta el 2 de noviembre del 2007 (fecha de matasellos)
a la siguiente dirección:

XI BIENAL GUADALUPANA
Alfonso Caso No. 122, Col. Ermita, México D.F. C.P.
03590. Tel. y Fax. 55 39 94 80.

11. Las obras que cumplan con todos los requisitos
serán expuestas en:

Galería 3D del Departamento de Arte, Diseño y
Arquitectura de La Universidad Iberoamericana, Campus
Puebla, ubicada en Boulevard del Niño Poblano No.
2901, C.P. 72430, Puebla, Pue.
Inauguración diciembre 12 a las 18.00 horas, día de la
Virgen de Guadalupe.
Abierta al público del 12 de diciembre de 2007 a enero
26 de 2008.
Horario lunes a viernes 7:00 - 21:00 hrs., sábados
8:00 -14:45 hrs.

Casa de la Primera Imprenta de América de la UAM,
ubicada en Licenciado Verdad esquina con Moneda,
Centro Histórico de la Ciudad de México.
Inauguración diciembre 11 de 2007 a las 18 horas, XX
aniversario del reconocimiento del Centro Histórico de
la Ciudad de México como patrimonio histórico de la
humanidad.
Abierta al público del 28 de noviembre al 21 de
diciembre de 2007 y de enero 7 al 11 de 2008.
Horario lunes a viernes 10:00 - 18:00 hrs.

12. Las obras recibidas no serán devueltas a sus
autores y pasarán a ser parte de las colecciones de
las instancias convocantes.

13. Se enviará documentación a los participantes que
cumplan con todos los requisitos.

14. Los autores autorizan a los organizadores para
usar las obras enviadas en exposiciones posteriores,
ilustrar publicaciones y elementos promocionales.

15. El envío de la obras implica la aceptación de las
bases de esta convocatoria.

16. Para aclarar dudas escriba a:
bienalguadalupana@yahoo.com.mx

XII Bienal Guadalupana. México 2007

Tropa de Elite merece aplauso

    Tropa de Elite é sem duvida um filme primoroso e mostra todos os culpados envolvidos na violência que assola nossas cidades por causa da questão das Drogas.

    Em tropa de Elite vemos os reais culpados pela violência:

    - Corrupção Policial

    - Políticos Corruptos

    - O Sistema social conivente com a Corrupção (isso mesmo todos nos que consumimos qualquer produto que envolva a fabrica de violência)

    - As Ongs que entram em parcerias com criminosos e os defendem.

    - A Violência da Policia nesta guerra

 

    Ou seja, a única vitima de todo este processo é a população para qual os policias pedem que saiam da frente da mira dos policiais.

    Na minha ótica as únicas vitimas e heróis de tal estrutura são aqueles que mesmo exposto à miséria, à violência não se tornam agentes desta mesma violência, não sucumbem aos apelos de ganho de dinheiro fácil, não fazem comercio comprando produtos dos traficantes, não aceitam a propina...

 

    Que lado desejaremos estar nesta Guerra? Temos que sempre ver muita humanidade nos criminosos e nenhuma nas reais vitimas?

 

    Tropa de Elite trás temas sérios aos debates sobre a violência... O fato de tal filme ter sido pirateado acendeu em muitos o desejo de vê-lo seja nos cinemas ou por meio da pirataria... Mas tal filme vai além de tal marketing incidental e possui qualidades gritantes que nos faz desejar aplaudir novamente o cinema nacional por conseguir retratar nossa realidade de modo coerente e nos fazer pensar sobre as reais raízes da violência...

 

    Tropa de elite não nos faz apenas questionar o padrão da violência cometida pelos policiais dentro do contexto que estão inseridos, nos faz pensar em nossas próprias responsabilidades dentro do processo da violência...

 

    Ponderemos dentro do roteiro quem ganha com a violência?

    - O Papa por mostrar sua bondade e obrigar uma limpa antes de sua chegada a um local onde a violência historicamente ocorre.

    - As igrejas evangélicas que consideram as drogas como coisa do demônio atraindo o dinheiro dos parentes e ex-viciados.

    - Os políticos Corruptos que usam do sistema de corrupção da policia e do jogo do bicho para terem lucros pessoais ou bancarem suas candidaturas.

    - Os traficantes que para sobreviverem dentro de seu contexto entram no trafico de drogas.

    - As ongs que ganham recursos para teoricamente combaterem problemas sociais alimentados pelos políticos corruptos, pois de tais problemas tiram seus lucros.

    - Os integrantes de ongs que fazem acordos com traficantes.

    - Nos burgueses lucramos prazeres com os produtos do trafico de drogas e achamos normal nossa ligação com o trafico de drogas no aspecto de consumidores.

    - Os grandes traficantes que nunca são presos.

    - Algumas esquerdas que usam as drogas para obterem dinheiro para aquisição de armas que serão usadas para que obtenham o poder e possam compor um politiburgo que detenha o poder até hereditário.

    - As direitas que investem na repressão e no moralismo, e usam toda a violência gerada pelas drogas como uma justificação da manutenção no poder de suas oligarquias hereditárias.

   

    Enquanto este quadro negro com muitos ganhando com a violência do trafico de drogas, vemos nossos políticos eleitos tanto os das esquerdas, como os do centro e os da direita apenas buscando seus lucros pessoais e aparelhar o estado com seus afilhados políticos enquanto a população paga toda a conta por meio de seus impostos..

 

    Suponhamos, que as drogas fossem hoje liberadas quanto a seu consumo... Todos os que ganham, acima descritos, iriam perder seus lucros, até mesmo os burgueses que por não ser mais proibido tal consumo perderiam a auréola de proibição que tanto cativa a tantos sequiosos por efetivarem pequenas transgressões controladas... ongs perderiam suas verbas... o dinheiro da corrupção acabaria... Tais que lucram jamais iriam permitir isso.

 

    Os únicos que ganhariam com o fim da proibição das drogas seria a população pobre que não faz parte do trafico de drogas... mas tal não tem o mesmo poder político que tantos dignitários e detentores do poder econômico, político e policialesco...

 

    Viva o filme tropa de Elite que trás à baila tantas considerações validas de serem feitas... este mercê o maior premio que não será um troféu e sim acordar a muitos até para os lucros daqueles que alegam serem bons, mas ao comungarem pela cartilha dos traficantes estão apoiando a perpetuação da violência...

 

    Muitos só consideram como sendo vitimas um dos lados da história... Há vitimas dos dois lados... os algozes não são somente os traficantes .... nem só os policiais .... somos até nos ao acharmos normal este quadro inteiro de coisas...

   

    As passeatas pela paz deveriam sair quando traficantes, população ou policiais morrem e não apenas quando traficantes morrem...

 
 
 
   
    _,_._,___

Boletim Fábrica São Paulo 76

 

Teatro Fábrica São Paulo

Rua da Consolaçăo, 1.623 - tel. 3255 5922

Estacionamento Conveniado: Rua Pedro Taques, 54 

www.fabricasaopaulo.com.br ou www.teatrofabrica.com.br 

Ano 2007 - Boletim Nº76

Clique sobre os títulos para obter mais informações

Em Cartaz

Frida Kahlo - Uma mulher de pedra dá a luz à noite 

Dir: Maura Baiocchi
Sex e Sáb, 21h30 e Dom 20h30
até 07 de outubro

A Julieta e o Romeu - Barracão Teatro   

Dir: Naomi Silman
Qui, 21h
até 04 de outubro

Querência Última Semana ! 

Dir: Roberto Lima

Qua, 21h
até
26 de setembro

A Mãe 

Dir: Sérgio Audi

Qua, 21h
até
03 de outubro

O Conto da Ilha Desconhecida

Dir: Paulo Marcos
Sáb, 17h
até 25 de novembro

Baú da Inspiração Perdida  infantil

Dir: Cal Titanero e Marco Bexiga
Dom, 16h
até 28 de outubro

 

Movimento Novos Grupos de Teatro 

TOPOGRAFIA DE UM DESNUDO

Dir: Hugo Villavicenzo
Sáb, 16h
até 29 de Setembro 

 

Próximas Estréias

Assunto de Família adulto

 Direção: André Acioli

 Qua e Qui às 21h

  a partir de 03 de outubro

Phaedra ´s  Love adulto

 Direção: Ricardo Gali

 Qua e Qui às 21h

 a partir de 10 de outubro

A Lua sobre o Tapete adulto

 Direção: Olayr Coan

 Sáb às 21h30 Dom 20h30

 a partir 13 de outubro

 Oficinas

Oficina de Interpretação   

Coord:Sérgio Ferrara    2ºSemestre

  Tornando Visível o Invisível    Treinamento na Técnica de Etienne Decroux
  (Oficina de Mímica Corporal Dramática)    Coord: André Guerreiro Lopes
  Informações pelo telefone 11 3255 5922

 

Apoio

Apoio Cultural na Divulgação
JORNAL VIRTUAL DAS ARTES
http://jornaldasartes.blogspot.com/
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3617580
jornaldasartes@gmail.com

Perguntas ou comentários? 

Envie um e-mail para teatro@fabricasaopaulo.com.br 

Para remover seu nome de nosso cadastro,  clique aqui.

 

Um ano de Dança no TD

            As palmas efusivas do público presente nas apresentações em comemoração de um ano da existência Teatro Itália, TD – Teatro de Dança, no ultimo dia 24, tiveram que ser divididas entre a elevada qualidade técnica e estéticas das apresentações com os méritos desta iniciativa que comemora um ano de atividades valorosas dentro do cultural paulista.

            A programação especial apresentada em comemoração constituiu um eloqüente resumo das diversas linguagens estéticas que o Teatro de Dança priorizou em seu um ano de existência atraves das apresentações de quatro coreografias: "Grassar", de Umberto da Silva, de SP, "... Still We Sit", coreografia de Raymundo Costa e Maxine Steinman com a Distrito Cia. de Dança, de Ribeirão Preto, com direção artística de Patty Brown; "Kafka in off", de Sandro Borelli Cia. de Dança, de SP, com direção artística de Sandro Borelli e por fim, Grand Pas de Deux "O Corsário" com Andréa Thomioka e Israel Alves, bailarinos gentilmente cedidos pelo Balé da Cidade de São Paulo.

            As palmas merecidas pela popularização da dança devem ser direcionadas ao programa da Secretaria de Estado da Cultura, gerenciado pela APAA (Associação Paulista dos Amigos da Arte), que neste ultimo ano promove a construção de uma valorização da Dança como expressão artística.

Um ano de Dança no TD

            As palmas efusivas do público presente nas apresentações em comemoração de um ano da existência Teatro Itália, TD – Teatro de Dança, no ultimo dia 24, tiveram que ser divididas entre a elevada qualidade técnica e estéticas das apresentações com os méritos desta iniciativa que comemora um ano de atividades valorosas dentro do cultural paulista.

            A programação especial apresentada em comemoração constituiu um eloqüente resumo das diversas linguagens estéticas que o Teatro de Dança priorizou em seu um ano de existência travez das apresentações de quatro coreografias: "Grassar", de Umberto da Silva, de SP, "... Still We Sit", coreografia de Raymundo Costa e Maxine Steinman com a Distrito Cia. de Dança, de Ribeirão Preto, com direção artística de Patty Brown; "Kafka in off", de Sandro Borelli Cia. de Dança, de SP, com direção artística de Sandro Borelli e por fim, Grand Pas de Deux "O Corsário" com Andréa Thomioka e Israel Alves, bailarinos gentilmente cedidos pelo Balé da Cidade de São Paulo.

            As palmas merecidas pela popularização da dança devem ser direcionadas ao programa da Secretaria de Estado da Cultura, gerenciado pela APAA (Associação Paulista dos Amigos da Arte), que neste ultimo ano promove a construção de uma valorização da Dança como expressão artística.

O Amante do Meu Marido - Teatro Estreia - SP

 

"O Amante do Meu Marido"

De: Rodolfo da Rocha Carvalho (Carvalhinho)

Com: Milton Levy / Mateus Carrieri / Miriam Lins / Luziane Baierle

Estréia no dia 4 de outubro - Teatro Ruth Escobar - SP

 

O Amante do Meu Marido conta a história de um típico homem do dia-a-dia, que reflete muito sobre o momento atual de sua vida e busca – de qualquer forma - ser um ator.

Esperidião é um homem que nunca perdeu a esperança de ser um artista famoso. Casado com Telma, descobre que um de seus amigos pode intermediar e transformar seu sonho em realidade.

Esperidião liga para seu amigo que lhe explica que um outro amigo (Arnaldo) está produzindo uma peça e tem um papel disponível. Porém, um papel de homossexual. Até ai tudo bem, já que para Esperidião, o que interessa é ingressar na carreira de ator.
Ao entrar
em contato com o produtor da peça - o Arnaldo - pede que ele interprete ali mesmo, por telefone, o papel de homossexual. Mas, no momento que ele está interpretando entra sua empregada, Dóroti, que escuta e vê tudo e, no dia seguinte, leva o caso para sua patroa, Telma. Dá-se a partir daí uma sucessão de mal-entendidos e o desfecho da história provoca muitas risadas do público. É um espetáculo contagiante e divertido do início ao fim.

 

Ficha Técnica

Texto – Rodolfo da Rocha Carvalho (Carvalhinho)

Adaptação / Direção - Miriam Lins

Produção - Walkíria Miranda Fizio / Ronaldo Lukesi

Elenco - Milton Levy / Mateus Carrieri / Miriam Lins / Luziane Baierle

Trilha Sonora – Fábio Saltini

Fotos – Cleber de Paula

Operador de luz e som - Geovana Magagnin

Assessoria de Imprensa – Sonia Kessar

 

Serviço

O AMANTE DO MEU MARIDO

Gênero – Comédia

Teatro Ruth Escobar – Sala Gil Vicente (317 lugares)
Rua dos Ingleses, 209 / Fone: (011
) 3289-2358

Estréia – 04 de outubro – temporada até 2 de dezembro

Sextas 21h30 / sábados 21h / domingos 19h30

Ingressos - R$ 30,00  (inteira) e R$15,00 (meia-entrada) - estudantes, professores, pessoas acima de 65 anos e aposentados

Duração – 70 minutos / Recomendada para maiores de 12.anos

Horário da bilheteria (14h às 21h) / Venda antecipada de ingressos - quinta a domingo

Acesso e banheiro adaptado para pessoas com necessidades especiais

Aceita cheque / Aceita cartões de crédito (Mastercard, Diners e Rede Shop)

Estacionamento conveniado (serviço de Valet, na porta do teatro)

 

Informações para a Imprensa

Sonia Kessar - Assessoria de Imprensa

Fones: 55 + 11 + 5589-5991 / Cel. (11) 8143-2271 / 8395-2469

imprensa@soniakessar.com.br 

kessar@terra.com.br

www.soniakessar.com.br

 

Apoio Cultural na Divulgação
JORNAL VIRTUAL DAS ARTES
http://jornaldasartes.blogspot.com/
http://www.orkut.com/Community.aspx?cmm=3617580
jornaldasartes@gmail.com

Encontro com Milton Santos ou O Mundo Globalizado Visto do Lado de Cá

"Encontro com Milton Santos ou o Mundo Global visto do lado de cá" -

Um filme para fazer pensar sobre o mundo


Se saíssemos pelas ruas dos grandes centros urbanos e questionássemos sobre a definição de Globalização, certamente iríamos obter respostas diversas que denotam o desconhecimento sobre o tema, em pleno o século XXI. Mas a prova de que o mundo tem de fato se tornado uma aldeia global nos salta aos olhos, mesmo na periferia das grandes cidades.


Um giro pela comunidade do Pirambu em Fortaleza, para percebermos que ali dentro cabe um mundo inteiro, seja pelos projetos sociais ( Projeto 4 Varas, Pirambu Digital), pela diversidade das manifestações culturais ou pela presença freqüente de computadores em residências, lan houses e cooperativas. Desta forma, não há distâncias, tudo parece bem próximo e até o universo de violência foi transformado pelos moradores.


O filme "Encontro com Milton Santos ou O Mundo Globalizado Visto do Lado de Cá", que estréia na sexta-feira, dia 28, no Espaço Unibanco Dragão do Mar, em Fortaleza pretende abordar a temática, traçando o conceito de globalização sob a perspectiva da periferia, de cidades, países, continentes, trazendo como base uma entrevista feita em janeiro de 2001, com o geógrafo Milton Santos, um dos principais expoentes do pensamento brasileiro do século XX.


"Devemos considerar a existência de pelo menos três mundos num só. O primeiro seria o mundo tal como nos fazem vê-lo: a globalização como fábula; o segundo seria o mundo tal como ele é: a globalização como perversidade; e o terceiro, o mundo como ele pode ser: uma outra globalização", declara Milton Santos.


O documentário de Silvio Tendler inova quando expõe através de imagens marcantes e dos depoimentos de Milton Santos uma reflexão sobre a globalização necessária e desejada para a humanidade. E não por acaso,o filme foi o vencedor do prêmio de Júri Popular do Festival de Brasília (2006).


Além de sua importância como documento, por registrar o pensamento crítico e atual do pesquisador – em entrevista gravada cinco meses antes de sua morte, a última concedida por ele –, totalmente voltado para a possibilidade de um futuro outro, "Encontro com Milton Santos" marca uma nova fase na filmografia de Silvio Tendler. Depois das biografias de Juscelino Kubitschek (Os anos JK - Uma trajetória política, 1980), Glauber Rocha (Glauber, o filme – Labirinto do Brasil, 2003), João Goulart (Jango, 1984) e uma lista de outros, o cineasta – mestre em cinema e história pela Sorbonne – optou por transcender o homem e apresentar suas idéias. "Em minha cinematografia, o que proponho sempre é discutir sobre o presente, apontando rumos para o futuro. Com Milton Santos isso chegou ao extremo porque suas idéias discutem o próprio processo de construção e transformação da humanidade", afirma.

"Encontro com Milton Santos ou O Mundo Globalizado Visto do Lado de Cá"- Documentário de Silvio Tendler, com estréia prevista para o dia 28 de setembro, no Espaço Unibanco Dragão do Mar.


"UM BRINDE À UMA SOLIDÃO A DOIS" - DE JÚLIO CAÉZAR RIBEIRO - ESTRÉIA DO ESPETÁCULO

A CIA. "Ô ABRE ALAS


Tem o prazer inenarrável de convidá-lo (a) para a estréia nacional do espetáculo UM BRINDE A UMA SOLIDÃO A DOIS do teatrólogo e jornalista JÚLIO CAÉZAR RIBEIRO e com a direção geral de HERNY DOMINGUES FILHO. Conflitos existenciais, o desafio de evidenciar uma postura perante a família e principalmente perante uma sociedade conservadorista. É um espetáculo que desnuda as relações humanas e através dos quatro personagens centrais – MIGUEL; AUDREY; CRISTIANO e FERNANDA – desmascara as facetas que a solidão se utiliza sobre as pessoas. São seres humanos que simplesmente buscam superar este vazio que a solidão causa, a certeza da espera contínua, a perspectiva do nada. O nada que intimamente dói.


UMA OBRA DE JÚLIO CAÉZAR RIBEIRO

DIREÇÃO GERAL: Herny Domingues Filho

ASSISTÊNCIA DE DIREÇÃO: Sérgio Seixas

DIREÇÃO ARTÍSTICA: Luís Acácio Dini

ELENCO: Thiago Tiger – Marcelo Franzolin – Thiago Toledo – Juliana Lucilha.


Estréia dia 27 de setembro de 2007 – quinta-feira - 21 horas

Teatro Bela Vista – Rua Major Diogo, 547 – Bela Vista – SP

Informações: 31016318

Numeros da Cultura

 
Com o objetivo de criar um sistema de informações culturais no Brasil, no último dia 17 de setembro o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) divulgou os resultados do Suplemento de Cultura da Pesquisa de Informações Básicas Municipais (Munic 2006), pesquisa realizada em parceria com o Ministério da Cultura com dados comparativos entre os anos de 1999 e 2006. O estudo mostra dados sobre órgãos de cultura e infra-estrutura, recursos humanos, instrumentos de gestão, legislação, existência e funcionamento de conselhos fundos municipais, recursos financeiros, existência de Fundação Municipal de Cultura, ações, projetos e atividades desenvolvidas, entre outros aspectos. A partir da aplicação de questionários nas prefeituras dos 5.564 municípios do país, a pesquisa apresentou detalhado panorama cultural brasileiro com mapeamento das instituições gestoras, dos equipamentos culturais e dos recursos destinados à cultura em cada cidade do Brasil. "O que a MUNIC nos revela é muito simples: a exuberância cultural que pulsa em nosso País e está espalhada entre os nossos mais de 5000 municípios ainda não é correspondida pelo modo como os poderes locais estão organizados. Existe um hiato. Nossas principais comunidades culturais não possuem uma voz política para disputar orçamento público e potencializar suas ações", destaca o Ministro da Cultura, Gilberto Gil. A pesquisa mostra, entre outros números, que as prefeituras brasileiras gastam, em média, R$ 273,5 mil com a cultura e empregam aproximadamente 58 mil pessoas, ou 10,4 funcionários por município.
* Em 84,6% dos municípios não há órgãos exclusivos para gerir a cultura;
* Cultura emprega 58 mil pessoas nas prefeituras brasileiras ou 10,4 funcionários por município;
* Municípios gastam, em média , R$ 273,5 mil com cultura;
* Em 57,9% dos municípios há uma política para a cultura;
* Em 5,6% dos municípios existe legislação de incentivo à cultura;
* Mais de um quarto dos municípios têm projeto para implementar o turismo cultural;
* Mais de 30% dos municípios promovem curso de atualização profissional para a área de cultura;
* Em 46,9% dos municípios existe algum tipo de escola, oficina ou curso regular de formação em atividades típicas da cultura, sendo as principais atividades a música (33,8%), artesanato (32,8%), dança (30,8%), teatro (23,2%) manifestações tradicionais populares (19,4%) e artes plásticas (18,0%);
* Observa-se que os cursos de gestão cultural estão presentes em apenas 3,3% dos municípios, embora sejam estes que contam com o maior apoio do poder público municipal (86,8%);
* Outros cursos que têm uma maior participação das prefeituras são os de música (85,9%), patrimônio , conservação e restauração (83,7%), teatro (78,6%), literatura (78,4%), dança (76,6%), artesanato (76,8%) e manifestações tradicionais populares (76,3%);
* A MUNIC 2006 também mostrou que 17% dos municípios brasileiros têm Conselhos Municipais de Cultura e 13,3% Conselhos Municipais de Preservação do Patrimônio Cultural;
* Do total de 2,4% de municípios que declararam ter fundações de cultura, as principais atividades desenvolvidas por estas são: promoção de eventos (2,1%), divulgação cultural (1,9%), produção artístico-cultural (1,7%), administração de equipamentos culturais municipais (1,5%) e formação artística (1,4%);
* Entre as atividades culturais existentes nos municípios , os destaques foram as exposições de artesanato (57,7%); as feiras de artes e artesanato (55,6%); os festivais de manifestação tradicional popular (49,2%); festivais de música (38,7%); festivais de dança (35,5%); concursos de dança (34,8%) e de música (31,9%);
* Os festivais de cinema que atingem cerca de 10% dos municípios, também apresentam uma grande distância entre aqueles de menor e maior população, atingindo 61,1% nos municípios com mais de 500 mil habitantes (sendo 4,2% nos que tem até 5 mil);
* Há grupos de capoeira em 48,8% dos municípios brasileiros;
* São os grupos de teatro aqueles que mais recebem os incentivos das prefeituras (80,5%). As bandas, orquestras, grupos de manifestação tradicional popular, dança, coral e artesanato recebem o apoio de pelo menos 50% do poder público municipal onde é reconhecida a sua existência;
* Bordado é a atividade artesanal mais presente nos municípios do Brasil;
* Bibliotecas públicas são o equipamento cultural que mais recebem apoio das prefeituras.
fonte:Filpe Vieira - Jornalism on Line

Alguns festivais de Teatro - Inscrições

II Festival de Teatro Vocacional

 

17/09/2007 - Cultura

 

 

Inscrições podem ser realizadas a partir do dia 24 de setembro

 

O Departamento de Expansão Cultural – Núcleo de Teatro e Dança Vocacional, recebe, de 24 de setembro a 12 de outubro, inscrições de grupos interessados em participar do II Festival de Teatro Vocacional, a ser realizado entre os dias 9 e 11 de novembro.

 

A Comissão Julgadora irá escolher até 18 espetáculos de grupos artísticos vocacionais com pelo menos um ano de existência comprovada, para apresentações na Galeria Olido. A seleção terá como princípio norteador a adequação da linguagem cênica à proposta de pesquisa desenvolvida pelo grupo, assim como o interesse cultural do projeto.

 

Serviço: Departamento de Expansão Cultural. Av. São João, 473 – Centro. Núcleo de Teatro Vocacional. Tel.: 3334-0001 ramais 1904 e 1905. Inscrições das 10h às 12h, e das 14h ás 18h.

 

::Prorrogadas as inscrições para o XVI Festival de Teatro do Rio

 

 

21 de setembro

As inscrições para o XIV Festival de Teatro do Rio foram prorrogadas para o dia 8 de outubro. Participam grupos e companhias teatrais de todo o Brasil. Produzido pelo Centro Cultural da Universidade Veiga de Almeida desde 1994, o evento tem como objetivo incentivar novos talentos, estimular a produção teatral, popularizar a arte e promover o intercâmbio entre artistas de todo o país.

 

As datas de apresentação dos espetáculos também foram alteradas. Os grupos selecionados sobem ao palco do Teatro Glauce Rocha entre os dias 05 e 12 de novembro. As companhias e os atores concorrem a 12prêmios: melhor ator e melhor atriz, melhor ator e melhor atriz coadjuvante, direção, figurino, cenografia, iluminação, roteiro, melhor espetáculo e melhor espetáculo escolhido por voto popular, além de um prêmio especial.

 

As inscrições devem ser feitas no local ou pelo correio, via Sedex, para o Centro Cultural Veiga de Almeida, à Rua Ibituruna, 108, Vila Universitária, casa 11, Tijuca – Cep: 20.271-020. O regulamento e todas as informações sobre o XIV Festival de Teatro do Rio estão disponíveis no site da universidade: As inscrições para o XIV Festival de Teatro do Rio foram prorrogadas para o dia 8 de outubro. Participam grupos e companhias teatrais de todo o Brasil. Produzido pelo Centro Cultural da Universidade Veiga de Almeida desde 1994, o evento tem como objetivo incentivar novos talentos, estimular a produção teatral, popularizar a arte e promover o intercâmbio entre artistas de todo o país.

Teatro de Dança - Poemusica e Além do Corpo - Cia. Balé da Cidade de Natal - SP


O Balé da Cidade de Natal se inspira em poemas de Câmara Cascudo,

entre outros, e apresenta "Poemúsica".

E "além do Corpo", inédito, se baseia no culto da Jurema.

 

 

Dias 28, 29 e 30 de setembro, o Balé da Cidade de Natal apresentará no TD – Teatro Itália/Teatro de Dança - programa da Secretaria de Estado da Cultura, gerenciado pela APAA (Associação Paulista dos Amigos da Arte) dois espetáculos, sendo um deles inédito: "Poemúsica" e "Além do Corpo". O primeiro tem coreografias inspiradas nas 18 faixas do CD que leva o mesmo nome do espetáculo. O CD Poemúsica reúne poemas expressivos da literatura norte-rio-grandense, desde os anos 20 até a contemporaneidade, oralizados por ícones do cenário musical brasileiro, como Augusto de Campos, Tetê Espíndola, Walter Franco e Arnaldo Antunes, entre outros.

"Além do Corpo", espetáculo inédito, é inspirado no culto mitológico da Jurema, uma prática nordestina, também conhecida como catimbó, que faz parte de um longo processo de transformação e de assimilações culturais difundidas pela região do Rio Grande do Norte.

A palavra Jurema apresenta diversos significados, e um deles é que é uma bebida...

 

 

Canal Aberto Assessoria de Imprensa

11 6914 0770/ 9126 0425

www.canalaberto.com.br

 

Concurso de Dramaturgia

 

Concurso de Dramaturgia

                                                                                                                                      REGULAMENTO


2º CONCURSO DE DRAMATURGIA DE CURTA DURAÇÃO DO EDUCANDÁRIO DOM DUARTE
PRÊMIO QUALIFICAÇÃO PROFISSIONAL



1. – FINALIDADE

O Educandário Dom Duarte, através do Núcleo Sócio Educativo III - Qualificação Profissional, com o objetivo de incentivar a literatura dramática e o surgimento de novos talentos, estabelece as normas para realização e para participação no II Concurso de Dramaturgia de Curta Duração - Prêmio Qualificação Profissional.

2. – INSCRIÇÕES

2.1 - Estão autorizados a inscrever-se neste Concurso qualquer pessoa residente no estado de São Paulo, maiores de 15 anos;

2.2 - É vedada a participação de membros da Comissão Julgadora e de funcionários do Educandário Dom Duarte ou de pessoas ligadas a ele por qualquer vínculo profissional;

2.3 - O conteúdo das peças deverá ser direcionado ao público jovem e/ou adulto;

2.4 - Os textos deverão ser inéditos, entendendo-se por inéditos textos não publicados ou encenados;

2.5 - Os originais deverão permitir a montagem de cenas com duração mínima de 10 (dez) minutos e máxima de 20 (vinte) minutos;

2.6 – Cada concorrente poderá inscrever uma única obra

2.7 - Os trabalhos deverão ser apresentados em língua portuguesa, em 5 (cinco) vias, em folhas tamanho A4, numeradas, datilografadas ou digitadas, em uma face apenas, perfeitamente legíveis; se digitadas, utilizando fonte arial tamanho 12 e entrelinha 1,5; cada via deverá estar grampeada, identificada com o nome do Concurso, o pseudônimo do autor e o título da obra; não poderá conter informações que revelem a autoria da obra inscrita;

2.8 - Deverá ser entregue em um único envelope tamanho ofício identificado com o nome do Concurso, o título da obra e o pseudônimo do candidato contendo as cinco cópias do texto e um outro envelope lacrado contendo os dados do concorrente (nome completo, endereço completo para correspondência, telefone e e-mail);

2.9- Os comprovantes de inscrições realizadas pessoalmente serão fornecidos no ato do recebimento dos textos:

2.10 - Os comprovantes de inscrições realizadas pelo correio receberão confirmação por e-mail.
2.11 - Os interessados poderão inscrever seus trabalhos pessoalmente ou pelo correio, no seguinte endereço: Educandário Dom Duarte, Av. Engenheiro Antonio Eiras Garcia, 5985 - São Paulo. Na secretaria do Programa Qualificação Profissional no horário das 13:00 h ás 16:00 h. Telefone: (11) 3782 0505/ 37820796-ramais 244 e 225; dúvidas e-mail:

eddqppedagogico@ligasolidaria.org.br

2.12 – O prazo para as inscrições é até o dia 11 de outubro de 2007. Só serão aceitos os textos entregues pessoalmente ou datados pelo correio até a data acima.

3. – JULGAMENTO

3.1 - Os textos serão examinados por uma Comissão Julgadora composta pelo Professor de teatro, Edilson Castanheira e mais quatro pessoas indicadas pelo grupo de coordenadores dos programas do Educandário Dom Duarte.

3.2 - O pronunciamento final da Comissão Julgadora será formalizado no prazo de 30 (trinta) dias após o encerramento das inscrições, em 12 de Novembro de 2007; o resultado será comunicado através de e-mails a todos os concorrentes e estará disponível no site da Liga das Senhoras Católicas/Educandário: www.ligasolidaria.org.br

4. - MODALIDADES DE PREMIAÇÃO

4.1- Serão concedidos 3 (três) prêmios em dinheiro:

1º lugar: R$ 500,00 (quinhentos reais),

2º lugar: R$ 300,00 (trezentos reais),

3º lugar: R$ 200,00 (duzentos reais);

A cerimônia para divulgação das obras e entrega dos prêmios, em dinheiro, está prevista para 26 de novembro de 2007 ás 19:00 h.

4.2 – Publicação

As dez melhores cenas serão editadas no volume: "II Concurso de Dramaturgia de Curta Duração - Prêmio Qualificação Profissional", com tiragem de 500 (quinhentos) exemplares, que terá ampla divulgação e distribuição;

4.3-Menção Honrosa

A Comissão Julgadora, a seu critério, poderá conceder, ainda, uma ou mais Menções Honrosas;

5. - PUBLICAÇÃO E DIREITOS AUTORAIS

5.1 - O ato da inscrição implica, por parte dos autores, cessão automática dos direitos de publicação para o Educandário Dom Duarte, que será responsável pela edição do volume: "II Concurso de Dramaturgia de Curta Duração - Prêmio Qualificação Profissional";

5.2 - Os vencedores deverão ceder ao Educandário Dom Duarte, os direitos para leitura dramática das peças premiadas, assim como o direito de montagem das mesmas com o objetivo de divulgação, sem qualquer ônus;

5.3 – Tanto a publicação das peças quanto as montagens futuras das mesmas serão oferecidas ao público gratuitamente.

6. - DISPOSIÇÕES GERAIS

6.1 - As peças inscritas não serão devolvidas pela Comissão Organizadora, que se compromete a resguardar seu ineditismo, e serão anexadas ao acervo da Biblioteca do Educandário Dom Duarte, ficando assim disponíveis a todos os interessados;

6.2 - Os casos omissos neste Regulamento serão resolvidos em conjunto pela Direção do Educandário Dom Duarte, pela Direção do Núcleo de Qualificação Profissional e pela comissão Julgadora.

Seminário Internacional Economia e Cultura


Seminário Internacional Economia e Cultura - Políticas culturais, economia e gestão no MERCOSUR
01/10/2007

De 01 a 05 de outubro, a Escuela de Política y Gestión Pública da Universidad de
Palermo (Argentina) promove o Seminário Internacional Economia e Cultura - Políticas culturais, economia e gestão no MERCOSUR.

O seminário, que conta com o apoio Convênio Andrés Bello, reunirá especialistas de todo o continente que debaterão a problemática das vinculações entre cultura, identidade e desenvolvimento sustentável, a grande aposta do século XXI.

Para fomentar o intercâmbio de informações todos receberão material sobre os temas que serão expostos, e os participantes que tiverem os melhores resultados nos trabalhos realizados na Oficina Formulação e Gestão de Projetos Culturais receberão um Diploma da Universidad de Palermo.

A organização também organizará uma série de visitas a centros e instituições culturais da cidade, para aproveitar ao máximo a estadia em Buenos Aires.

Data e Local:
De 1 a 5 de Outubro (das 9h às 13h e das 15h às 19h)

Sede da Universidad de Palermo
Calle Mario Bravo, 1050 – Buenos Aires

Mais Informações:
economiaycultura@palermo.edu
economiaycultura2007@gmail.com
Alzira Andrade – Assessora de produção do evento
Tel.: (54) 9-11-6259-2293